Programas de Financiamento

Tendo como objectivo o aumento da participação bem sucedida do centro, e dos seus investigadores, em projectos de Investigação, Desenvolvimento e Inovação (ID+I ), o CESNOVA está atento aos programas e oportunidades de financiamento, nacionais e europeias.

A listagem seguinte contempla alguns dos principais programas nacionais e europeus existentes. Para mais informações sobre outros programas, contacte-nos através do e-mail: gestaoctcesnova@fcsh.unl.pt

 

FUNDAÇÃO PARA A CIÊNCIA E A TECNOLOGIA

A Fundação para a Ciência e a Tecnologia - FCT é um instituto público dependente do Ministério da Educação e Ciência que concede financiamentos com o objetivo de promover o avanço do conhecimento científico e tecnológico em Portugal.

Para conhecer os projetos e as bolsas abertas:
- visite a página da FCT em:http://www.fct.pt/concursos 
- subscreva aqui as notícias da FCT em formato RSS

 

 QREN- QUADRO DE REFERÊNCIA ESTRATÉGICO NACIONAL

Constitui o enquadramento para a aplicação da política comunitária de coesão económica e social em Portugal no período 2007-2013.
O QREN engloba diferentes projetos operacionais, quer seja temáticas, quer regionais ou para as regiões autónoma.

Para conhecer as oportunidades de financiamento abertas:
- Visite a página do QREN em http://www.qren.pt/

7PQ– 7º PROGRAMA-QUADRO PARA A INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

Financiado pela Comissão Europeia, o 7PQ tem como principal objetivo aumentar o potencial do crescimento económico e reforçar a competitividade europeia através de um investimento ambicioso no conhecimento, inovação e no capital humano.

Organizado em quatro principais programas (Cooperação, Ideias, Pessoas e Capacidades) o programa encontra-se em vigor
de 2007 a 2013, com um orçamento de 53,2 mil milhões de Euros ao longo dos seus sete anos de duração, e abrange
todas as áreas de investigação.

Para mais informações consulte:
Portal dos participantes
Lista de tópicos a concurso no GPPQ - Gabinete de Promoção Quadro de I&DT

Procura de parceiros: Rede NCPs Net4Society e no Serviço de parcerias CORDIS

Documentos internos:
- Factos e números do 7PQ
- Horizon 2020 - como será o novo programa de financiamento

 

 INTERREG IV – COOPERAÇÃO TERRITORIAL EUROPEIA

A Cooperação Territorial Europeia destina-se a reforçar as intervenções conjuntas dos Estados-Membros em ações de desenvolvimento territorial integrado. Durante o período 2007-2013 vigoram três tipos de programas operacionais:

- Programa de Cooperação Transfronteiriça (INTERREG IV A);

- Programa de Cooperação Transnacional (INTERREG IV B), com o Programa de Cooperação Territorial do Espaço Sudoeste Europeu (SUDOE) que envolve as regiões espanholas, francesas, portuguesas e britânicas (Gibraltar) segundo quatro eixos prioritários: Inovação, Ambiente, Acessibilidade e Desenvolvimento Urbano Sustentável.

- Programa de Cooperação Interregional (INTERREG IV C), o qual está dividido em duas áreas prioritárias: Inovação e Sociedade do Conhecimento e Ambiente e Prevenção de Riscos.

COST – EUROPEAN COOPERATION IN SCIENCE AND TECHNOLOGY

Os fundos proporcionados pela COST não apoiam a realização de projetos de investigação científica diretamente, mas sim os custos de coordenação de redes de investigação (Ações), cuja investigação é financiada a nível nacional.

A COST desenvolve as suas actividades em 9 domínios científicos:

1. Biomedicina e Biociências Moleculares
2. Alimentação e Agricultura
3. Florestas, seus Produtos e Serviços
4. Materiais, Física e Nanociências
5. Química, Ciências e Tecnologias Moleculares
6. Ciência do Sistema Terra e Gestão Ambiental
7. Indivíduos, Sociedades, Culturas e Saúde
8. Tecnologias da Informação e Comunicação
9. Transportes e Desenvolvimento Urbano.

Fique atento ao website oficial em http://www.cost.eu/.

 

EUROPEAN SCIENCE FOUNDATION

A European Science Foundation (ESF) é uma associação de 77 organizações (a FCT é uma das associações portuguesasas) destinada à investigação científica em 30 países europeus. Desde a sua fundação tem coordenado uma grande variedade de iniciativas científicas pan-europeias.

Fique atento à abertura de concursos em http://www.esf.org/

 

PROGRAMA IBERO AMERICANO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO

Foi criado em 1984 por acordo entre 19 países da América Latina, Espanha e Portugal.

Este programa de cooperação multilateral em Ciência e Tecnologia da região iberoamericana pretende fomentar a colaboração em diferentes campos desde a investigação básica ao desenvolvimento tecnológico e à inovação (com particular focalização em termos de desenvolvimento dos países da referida região).

Fique atento ao website oficial em http://www.cyted.org

 

UNITED NATIONS EDUCATIONAL, SCIENTIFIC AND CULTURAL ORGANIZATION

A UNESCO apoia projetos científicos, quer através de candidaturas temáticas quer através do seu projeto participativo.

O programa participativo engloba os seguintes apoios:
- Serviços de especialistas ou consultadoria;
- Bolsas de estudo;
- Publicações, periódicos, documentação, tradução ou reprodução;
- Equipamentos (outros que não veículos);
- Conferências, encontros, ajudas de custos, etc.;
- Seminários e cursos de formação.

As candidaturas terminaram em fevereiro de 2012.

Fique atento a:
- Página do eixo temático das ciências sociais e humanas
- Website do programa participativo

 

FUNDAÇÃO LUSO-AMERICANA PARA O DESENVOLVIMENTO

A FLAD apoia projetos de instituições portuguesas, científicas ou similares, que contribuam para o conhecimento e desenvolvimento das relações transatlânticas e preferencialmente realizados em parceria com instituições norte-americana, designadamente:
- Estudos em matéria de políticas públicas;
- aprofundamento do conhecimento das comunidades portuguesas nos EUA;
- Iniciativas que contribuam para a divulgação da língua e da cultura portuguesas nos EUA;
- Promoção de conferências, seminários e workshops de carácter científico.

Esteja atento às candidaturas aqui.

 

FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

A Fundação Calouste Gulbenkian desenvolve vários programas com impacto na sociedade, quer na vertente de acompanhamento e avaliação de projectos-piloto inovadores, quer na atribuição de subsídios e acompanhamento da sua execução, designadamente no âmbito do Programa Gulbenkian de Desenvolvimento Humano  - PGDH. 

O PGDH decorre de 2009 a 2013 e incide especificamente sobre cinco áreas-chave:
  - Comunidades Urbanas;
  - Crianças e Jovens em Risco;
  - Migrantes;
  - Idosos;
  - Inovação Social (capacitação, inovação e participação cívica).

PROGRAMA DA NATO "THE SCIENCE FOR PEACE AND SECURITY PROGRAMM"

Este programa apoia a colaboração entre cientistas e peritos da NATO e/ou de países parceiros, em projetos cujas temáticas são relevantes para os objetivos da estratégia da NATO (como por exemplo os aspetos humanos e sociais da segurança, a segurança ambiental ou a gestão de risco).O programa dá apoio a projetos de diferentes caraterísticas e duração, como:
- Projetos até 3 anos de duração (multi-year projects)
- Workshops de investigação avançada (ARW): Eventos de 2 a 3 dias, com cerca de 20-50 participantes.

A submissão de projetos e workshops está aberta continuamente, mas existem dois períodos de avaliação por ano (a 1 de junho e a 1 de novembro).

Mais informação sobre o programa aqui.

 

AXA RESEARCH FUND

A principal missão do Axa Researh Fund é financiar investigação de base e contribuir para a compreensão e a prevenção de risco. Apoiam projetos inovadores e de pioneiros em 3 grandes áreas:
- Riscos ambientais
- Riscos de vida
- Riscos socioeconómicos

As candidaturas encontram-se encerradas.

Para saber mais:
- visite a página oficial http://researchfund.axa.com/
- conheça as áreas temáticas apoiadas

 

CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

Programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. 

São abertas regularmente bolsas para investigação no Brasil.
Fique atento ao website oficial em http://www.cienciasemfronteiras.gov.br

 

 

 
 Level A conformance icon, W3C-WAI Web Content Accessibility Guidelines 1.0 Acessibilidade[D] Concepção e desenvolvimento: Plug & Play