Projecto

Procurar no texto: História do Alentejo, séculos XII-XX. Aprofundamento empíricos
Coordenador:
Investigadores: Rui Manuel Leitão da Silva Santos
Investigadores Não Pertencentes ao CESNOVA:

Coordinator: Mafalda Soares da Cunha (CIDEHUS-Universidade de Évora)

Resumo:

"História do Alentejo, séculos XIX-XX. Aprofundamento empíricos" (Projecto POCTI/HAR/56210/2004). A apresentação desta candidatura nasceu do projecto de uma História do Alentejo que há já algum tempo vem amadurecendo no CIDEHUS - Universidade de Évora. Uma vez que uma das principais vertentes do programa científico desta unidade de investigação se centra justamente nesta área temática e que a equipa dos seus investigadores tem desenvolvido um leque apreciável de estudos sobre o Sul de Portugal, pareceu oportuno promover uma reflexão de síntese sobre esta região, numa perspectiva de longa duração. Reconheceu-se, para mais, que este esforço recente podia ser complementado por uma importante e quase secular acumulação de estudos locais e de levantamentos de fontes documentais por eruditos de excelente qualidade (Gabriel Pereira, Cunha Rivara, Túlio Espanca, etc.), o que garantia, então, a viabilidade deste projecto que cremos ser pioneiro em Portugal.
No entanto, a equipa de coordenadores, ao planificar a estrutura interna da obra, confrontou-se com um conjunto de temas e de problemas historiográficos centrais para o conhecimento desta área geográfica que se encontram ainda muito mal estudados ou que carecem de dados complementares, que preecham lacunas geoográficas e cronológicas, só exequível através de investigação arquivística e de reconstituição de indicadores macro a partir de fontes secundárias e periódicos. Entendeu-se, ainda, que estas tarefas só podiam ser executadas com recurso a fontes exteriores de financiamento, que complementariam os recursos já mobilizados pelo CIDEHUS para o efeito.
Os temas seleccionados para nesta candidatura não pretendem, por isso, ter uma particular coerência interna, ou sequer esgotar o leque de temático e o âmbito cronológico do plano da futura História do Alentejo, mas tão só suprir lacunas inultrapassáveis pelo uso e consulta da bibliografia já disponível.
Uma primeira decisão incidiu sobre as áreas espaciais de sondagem. Sendo a região de Évora aquela que inegavelmente é mais bem conhecida, optou-se por investigar as duas outras principais cidades - Portalegre e Beja - e as suas envolventes e a comarca de Ourique e Santiago de Cacém/Sines. Relativamente aos limites cronológicos, recua-se até ao século IX a fim de apreender as repercussões da herança muçulmana nas estruturas agrárias e organização social e política medievais e prolonga-se até aos finais do Estado Novo, uma vez que se admite que o Alentejo foi crucial na definição das políticas económicas e sociais e também referente da propaganda do regime.
A opção que de resto configura boa parte deste projecto, incidiu sobre o leque temático: estruturas demográficas e agrárias; sistemas de comunicação política, estratificação social, conflitualidade e mudança social e finalmente a alfabetização e literacia. Por fim o levantamento e utilização de indicadores globais para a elaboração de um primeiro atlas histórico digital do Alentejo.

Palavras-chave:
Grupos de Trabalho: GT1 - Modernidade Portuguesa e Sociologia Histórica Comparada,
Data de ínicio: 2005
Previsão de fim: 2008
Parcerias:

Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT)

Project: POCTI/HAR/56210/2004

 

Entidades Financiadoras:

22 de Agosto 2011

 
 Level A conformance icon, W3C-WAI Web Content Accessibility Guidelines 1.0 Acessibilidade[D] Concepção e desenvolvimento: Plug & Play