Projecto

Procurar no texto: Novas Formas de Economia e de Desenvolvimento Sustentável
Coordenador: Manuel Gaspar Silva Lisboa
Investigadores:
Investigadores Não Pertencentes ao CESNOVA:

Ana Filipa Alfarroba, Alexandre Lisboa, José Maria Carvalho

Resumo:

A ideia de elaborar um projecto em torno da problemática das novas formas de economia em articulação com o desenvolvimento sustentável prende-se com a crescente visibilidade social e mediática de que o tema tem sido alvo. O próprio debate político suscitou novas reflexões ao nível teórico e científico sobre a articulação entre sustentabilidade económica e desenvolvimento sustentável.

Tomando como suporte empírico referencial o Concelho de Monchique, pretendemos, a partir deste espaço social, equacionar a problemática das novas formas de economia numa lógica de desenvolvimento sustentável. Trata-se deu uma zona que está a sofrer mutações a vários níveis e que têm efeitos sobre o campo social e económico, bem como implicações na transformação e na reconfiguração territorial. Um exemplo que ilustra bem estas mudanças prende-se com o facto deste Concelho se ter tornado no ponto de partida da primeira Rede de Bio-Parque, a nível mundial. Um dos objectivos desta rede passa por preservar e manter a bio-diversidade e por devolver à comunidade o controlo da sua economia. Daí que o objectivo deste projecto consista na análise da emergência dessas novas formas de economia e do papel que os actores sociais assumem no processo de desenvolvimento sustentável. Com efeito, alguns actores sociais passaram a organizar-se na elaboração de novas formas de economia. A partir delas podem vislumbrar-se os primeiros sinais do nascimento de uma nova formação social e económica. Os actores sociais são os interlocutores privilegiados nesta investigação, visto que são eles os protagonistas dessas novas estratégias económicas.
 
Pretendemos conhecer as características sociais e económicas desses novos agentes, tendo em conta as seguintes características: idade, género, nível de instrução.
Tendo em consideração as características do concelho escolhido, surge a questão do turismo que assume uma particular importância, uma vez que constitui uma dimensão incontornável na definição e implementação de novas formas de economia e de processos de desenvolvimento sustentável.
Iremos estudar as estratégias que apostam num produto turístico que se apresente como universal (reconhecido mundialmente) e diferenciado (reconhecido localmente como diferente).
 
Será que estas estratégias poderão originar certos produtos (bens e serviços) assentes na diferenciação cultural – como o turismo sustentável – e constituir trunfos importantes para algumas iniciativas de desenvolvimento local?

O que pretendemos é abrir caminho para uma eventual investigação no domínio das novas formas de economia, que exigem um concurso de esforços por parte de vários actores locais, tentando saber até que ponto estes contribuem para a multiplicação de iniciativas e projectos de base local, numa perspectiva de sustentabilidade, no concelho de Monchique, que constituiria, assim, o laboratório privilegiado para a nossa investigação.

Palavras-chave:
Grupos de Trabalho: GT4 - Dinâmicas, Identidades e Acção Social,
Data de ínicio: 2006
Previsão de fim: 2008
Parcerias:
Entidades Financiadoras:

Fundação para a Ciência e Tecnologia

02 de Novembro 2010

 
 Level A conformance icon, W3C-WAI Web Content Accessibility Guidelines 1.0 Acessibilidade[D] Concepção e desenvolvimento: Plug & Play