Projecto

Procurar no texto: Os internos de medicina: escolhas, constrangimentos e projectos profissionais
Coordenador:
Investigadores: Nuno Francisco Mendes Santos Jorge
Investigadores Não Pertencentes ao CESNOVA:
Resumo:

A profissão médica tem sido frequente objecto de análise sociológica, desde a década de 1950, Muitas dessas abordagens têm-se centrado em questões como os valores centrais da profissão, o poder e o julgamento médico, a relação com o doente, e a formação médica pré-graduada, e menos frequentemente sobre a formação médica pós-graduada, e os processos de escolha da carreira e da área de especialização profissional.
Num contexto de crescente especialização científica e profissional e de alterações significativas no funcionamento dos sistemas de saúde, emerge a necessidade de conhecer os factores que influenciam essas escolhas, e o seu impacto no sistema.
Partindo de uma análise da formação médica pré e pós-graduada em Portugal, e das colocações nos Internatos, na última década, este trabalho tenta compreender os processos de inserção profissional dos médicos, no nosso país.
Através da aplicação de um questionário a 637 médicos internos, da análise de um fórum na Internet com mais de 7000 utilizadores registados, e de um conjunto de entrevistas em profundidade, analisamos as justificações que são dadas para a escolha da área de especialização e do local de realização do Internato. Dessa forma, procurámos desvendar os modelos de decisão mobilizados, as suas restrições, e as representações da profissão e das especialidades médicas em que se encontram ancorados.

Palavras-chave: Formação médica; Inserção profissional; Escolhas de carreira; Especialização médica
Grupos de Trabalho: GT3 - Mundos sociais, trajectórias e mobilidades,
Data de ínicio:
Previsão de fim: Junho de 2012
Parcerias:
Entidades Financiadoras:

20 de Setembro 2012

 
 Level A conformance icon, W3C-WAI Web Content Accessibility Guidelines 1.0 Acessibilidade[D] Concepção e desenvolvimento: Plug & Play